FARC, um novo partido na Colômbia A rotina na montanha não encontra similaridade num espaço onde já não existem as armas, nem a formação continuada, nem todas as atividades culturais e políticas comuns aos acampamentos.

Foram 53 anos de luta armada nas montanhas colombianas, a guerrilha mais antiga da América Latina. Primeiro, chegou como defesa mesmo, das famílias e das comunidades, num país devastado pelo caos político iniciado com o assassinato de Jorge Gaitán. Um exército popular nascido em 1964, em resposta a violência desatada pelo governo sobre a região …

Quem é o inimigo Para os que estão sob o comando da ideologia só os pobres podem ser ruins, perversos, criminosos, violentos, inúteis.

O sistema capitalista de produção é uma máquina de ódio e sobre esse sentimento se sustenta. Sua principal arma – que mantém a maioria das gentes sob seu comando – é a invenção de que o inimigo de cada um é outro. A pobreza, a miséria, a dor, a desgraça, a fragmentação, a doença, nada …

Notas sobre a velhice Assim, sem manual e sem qualquer experiência anterior, por vezes é preciso enfrentar uma situação nova, cheia de desafios e surpreendentes ensinamentos.

Então, de repente, a velhice mostra sua cara. E não é aquela dos folhetos da previdência privada, nem da Unimed. É velhice real, que chega e toma conta daqueles que amamos, com doenças e esquecimentos. Pode ser o pai, ou a mãe, ou um avô. E, no contrapé, pega de surpresa, afinal, as pessoas até …

Napë. Relações sociais múltiplas e interseccionais.

O nascimento e as escolhas I II Como o Sir James George Frazer,eles são capazes do uso do equívoco como forma de ciência. Relacionam o impossível: Do sono definido pela religião ao gênero que limita os modos à mesa, até a idade sugerida ao observar um caminhar. (Márnio Teixeira-Pinto  na  primeira  aula  do mestrado em …

Venezuela resiste e avança Ano após ano vem tentando derrubar as conquistas do governo bolivariano e a Constituição que expressou e expressa a vontade popular.

Nas últimas semanas a oposição venezuelana desferiu mais um ataque contra o governo bolivariano, de novo incitando a população à violência para desestabilizar ainda mais a situação do país, já bastante golpeado com a guerra econômica provocada pela mesma burguesia nacional, que sonha voltar ao poder. As marchas dos “esquálidos” – como são chamados os …

Um campo de batalha seguro para a luta contra o Estado militar: A questão indígena

No Brasil de 1978, os meios de comunicação fervilhavam. Durante aqueles meses, os noticiários davam voz àqueles que se opunham ao governo, de uma maneira que há tempos não ocorria. Com certo grau de impunidade, aberta ou veladamente, o governo militar brasileiro passaria a ser criticado; críticas direcionadas à FUNAI e seu presidente, Ismarth Araujo …