Des-colonizaciones

Por Gabriela Maltempo Los otros, nosotros, el imaginario colectivo, el territorio que nos aúna/separa, la palabra y la historia que nos hace invisibles o nos junta e incluye,  el delgadísimo hilo de la frontera entre el adentro y el afuera la resistencia descarnada de los confines del espacio geográfico o simbólico, esa que determina la diferencia entre pertenecer o no, entre gozar del privilegio o integrar la lista de espera a expensas de la buena voluntad de los otros o del desprecio permanente. Y entre tanto, todo se dispone y desarrolla en realidades cíclicas donde juegan, actores, poli-ladron en una acción legitimada. Quien uno, quien otro, quien hija, quien madre en el territorio enamorado  de su vientre. ¿Soy acaso quien […]

poemas de shirley campbell barr

shirley campbell barr publicou três livros de poemas e tem dezenas de poesias e artigos publicados em revistas, antologias e jornais em diversos países. antropóloga de profissão e com um mestrado em cooperação internacional, esta afro-costarriquenha viveu, além de seu país natal, no zimbabue, el salvador, honduras, jamaica, estados unidos e brasil. com uma poesia que incorpora conteúdos altamente biográficos, é uma ativista permanente da causa negra. sua poesia revela uma preocupação pelas crianças, pela família e pelos temas de gênero e das mulheres negras e um grande orgulho pelas culturas de raiz africana e sua história. quise quise arrancarme los ojos porque no me pertenecían quise borrar mis apellidos porque no eran míos quise aumentar el volumen de mis […]

poemas de lívia natália

lívia natália filha de osun, criada nas dunas do abaeté, a escritora baiana tem seu primeiro livro publicado neste ano de 2011. água negra é o premiado pelo concurso literário banco capital. lívia natália descobriu a intimidade com as palavras muito cedo, escreve contos e poesias, ministra disciplinas de teoria da literatura, discute a produção literária contemporânea em seus artigos e ensaios e trabalha com oficinas de criação literária na universidade e em casas de repouso, escolas e ongs de apoio a crianças e adolescentes em situação de risco. leia mais no seu blog outras águas.   poema-ebó (pelo 20 de novembro) dono das encruzilhadas, morador das soleiras das portas de minha vida,falo alto que sombreia o sol: exu! domine as esquinas que […]