O tajá místico

Não é apenas pelo seu feitio decorativo que o tajá (Caladium bicolor) é festejado na Amazônia como planta de estimação.

Nas andanças pela Amazônia um rico patrimônio biocultural se descortinou aos meus olhos, sempre atentos aos detalhes, revelando aspectos imperceptíveis para quem vê a floresta apenas sob a ótica da biodiversidade ou da preservação ambiental destituída de seus fatores humanos, que há tanto convivem ali e manipulam a biodiversidade existente naquelas áreas. Assim, pesquisando o uso medicinal da fauna (tema de minha pesquisa de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Agriculturas Amazônicas, pela Universidade Federal do Pará) me deparei com o uso mágico-religioso das plantas, muitas das quais tidas em casa como verdadeiras protetoras do lar e de seus habitantes. Estes usos acabam se propagando de maneira difusa no contexto urbano, mas mantendo a origem no imaginário popular que mescla […]