Lo audiovisual en Chile en los años 1980: Doctrina de guerra contrarrevolucionaria y el despliegue de la atuación estatal.

Contenido principal del artículo

Resumen

O artigo ora apresentado se remeterá ao audiovisual do período dos anos de 1980 que demonstram a atuação de guerra produzida pelo Estado chileno com o objetivo de manter a coerção das populações que já viviam sob o jugo da Ditadura pinochetista desde 1973. São imagens que mostram como viviam as populações chilenas em estado de guerra, vivenciando no cotidiano o teatro de operações desencadeadas pelo Estado, seja através dos interrogatórios, desaparecimentos forçados ou assassinatos, seja através da intimidação constante dos militares no cercamento aos bairros (denominados como zonas pela ditadura) com revistas minuciosas e fichamento às casas e às pessoas.


Longe de ser uma guerra beligerante quando se trata do enfrentamento entre estados, a guerra desenvolvida no Chile se refere à Doutrina de Guerra Contrarrevolucionária, calcada na Doutrina de Segurança Nacional, e lança mão do artifício do inimigo interno para colocar toda a população chilena, especialmente a mais empobrecida sob a mira do Estado que desenvolve ações persecutórias constantes. Embora os preceitos doutrinários já aparecessem na DSN, a prática da atuação e o desenvolvimento do modus operandi se deveu à compilação de dados e transmissão de experiência realizada pela França a diversos países do mundo.

Publicado: ago 3, 2019
Palabras clave:
Ditadura Chilena, imagens de resistência, doutrina de guerra contrarrevolucionaria, Terror de Estado, inimigo interno.
Cómo citar
Alessandra. (2019). Lo audiovisual en Chile en los años 1980:: Doctrina de guerra contrarrevolucionaria y el despliegue de la atuación estatal. Iberoamérica Social: Revista-Red De Estudios Sociales, (ESPECIAL). Recuperado a partir de //iberoamericasocial.com/ojs/index.php/IS/article/view/337

Detalles del artículo

Citas

BARANDIARÁN, Edgardo et al. Origins and Resolution of a Banking Crisis: Chile, 1982-86. Banco Central de Chile, 1999.
CARMONA, Ernesto. Morir es la Noticia. Santiago de Chile: Ernesto Carmona Ediciones, 1997.
CHOMSKY, Noam. Rumo a uma nova Guerra Fria. Rio de Janeiro: Record, 2007.
COMBLIN, Pe. J. A Ideologia da Segurança Nacional: O Poder Militar na América Latina. Civilização Brasileira: Rio de Janeiro, 1978.
NOSTY, Bernardo Díaz. Medio siglo de atentados contra periodistas. Contratexto, nº. 24, pp. 171-201.
ROBIN, Marie Monique. Escuadrones de la Muerte, la escuela francesa. La Plata: De La Campana, 2014.
SALAZAR, Gabriel; PINTO, Julio. Historia contemporánea de Chile II. Santiago: Edición Lom, 1999.
SCHNEIDER, Cathy. La movilización de las bases, poblaciones marginales y resistencia en Chile Autoritario. Proposiciones, v. 19, p. 223-243, 1990.
SILVA, Jussaramar da. As conexões repressivas no Cone Sul (1960-1990): Terrorismo de Estado em conexão internacional. São Paulo: PUC/SP, 2017, tese.
SPITTA, Arnold. Raíces ideológicas de la "guerra sucia" en América Latina (en especial Argentina). San José: Revista de Filosofía de la Universidad de Costa Rica, 1993.
TRINQUIER, Roger (Coronel): La Guerra Moderna. Buenos Aires, Editorial Rioplatense, [1963?].
ULLOA, Yessica. Video independiente en Chile. Santiago:CENECA, 1985.
VYGOTSKI, Lev S. El significado histórico de la crisis de la psicología. LS Vigotski. Obras Escogidas, v. 1, p. 257-407, 1927, p. 181
ZANELLA, Andréa Vieira. Sujeito e alteridade: reflexões a partir da psicologia histórico-cultural. Psicologia & Sociedade, v. 17, n. 2, p. 99-104, 2005.
VALDÉS, Teresa. Las mujeres y la dictadura militar en Chile. Documento de Trabalho, nº. 94, FLACSO. 1987, p. 12.

Documentos Citados
ARZOBISPADO DE SANTIAGO, Vicaría de la Solidaridad, Departamento Jurídico. Informe Mensal, noviembre 1984, IV parte pg. 153-170 Disponível em: http://archivovicaria.cl/archivos/VS4c9f53c6ac88f_26092010_1008am.pdf
DEFENCE INTELIGENCE SUMMARY. Documento nº. 277-2B EDT 3 OCT 88. Disponível em Nash arquives. http://nsarchive.gwu.edu/NSAEBB/NSAEBB413. Última consulta: 21/06/2017.
DÉLANO, Manuel. Centenares de detenidos en Santiago, em una jornada de allamientos massivos ordenados por el Gobierno militar. El Pais, 09/09/1986. Disponível em: www.elpais.com. Última consulta: 25/08/2018.
GROSSI, Ximena Taibo. Metodo del Amedrantamiento Mediante Secuestro. Vicaria de La Solidariedad. Departamento Juridico, Santiago do Chile, 1986. Disponivel em: http://archivovicaria.cl/archivos/VS4cd7f3cd3fbad_08112010_957am.pdf. Acesso em 30/08/2018.
INFORME JURIDICO VICARIA. Chile, 1983. Disponível em: http://archivovicaria.cl. Última consulta em 12/05/2017)
KORNBLUH, Peter. Reagan y Pinochet: El momento en que Estados Unidos rompió con la dictadura. Disponível em Ciper Chile – Centro de Investigación Periodistica. http://ciperchile.cl/2010/11/23/reagan-y-pinochet-el-momento-en-que-estados-unidos-rompio-con-la-dictadura/. Consultado em: 25/06/2017.
RONALD REAGAN LIBRARY. CHILE: Governement Contigence Plains. Documento M1355#4. Disponível em: http://nsarchive.gwu.edu/NSAEBB/NSAE BB413. Acessado em: 14/06/2017.

Sites Consultados:
The National Security Archive - http://nsarchive.gwu.edu
Museo de la memomoria y los derechos humanos. - https://ww3.museodelamemoria.cl/
Casos Vicaria - http://www.casosvicaria.cl/
Ciper Chile -www.ciperchile.cl

Pablo Salas - acervo próprio da pesquisadora doado pelo cinegrafista
1º de Maio de – Vídeo sem edição – Pablo Salas – Chile, 1986. Duração: 5 min.
Cerco a La Vitória – Vídeo sem edição – Pablo Salas – Chile, 1984. Duração: 7 min.
Vídeo sem edição – Pablo Salas – Chile, 1986. Duração: 3 min.
Hasta Vencer. Direção Pablo Salas. Chile, 1984. Duração: 30 min.
Homens de La Vitoria – Vídeo sem edição – Pablo Salas – Chile, 1986. Duração: 19min.
Manifestação Praça de Armas – Vídeo sem edição – Pablo Salas – Chile, 1986. Duração: 7 min.
No Podemos nos Calar. Direção Pablo Salas. Chile, 1985. Duração: 33 min.
Por la Vida. Direção Pablo Salas. Chile,1987. Duração: 27 min.
Somos Mas. Direção Pablo Salas. Chile, 1985. Duração: 15 min.