Normas para autores/as

Normas y convenciones para autores

Spain

Nossa revista aceita publicações em castelhano e em português. Cada volume tem três seções bem diferenciadas. A primeira dedicada ao dossier principal proposto pelo conselho editorial, outra seção para os artigos com tema livre e finalmente uma seção de miscelânea.

Cada edição irá integrar até sete contribuições na seção de artigos, quatro artigos de temática livre, e até quatro na seção de diversos (resenhas de livros, experiências de pesquisas, opiniões de leitores e etc.)  Os artigos aceitos para publicação não poderá ter mais do que 10.000 palavras, cartas ao editor não mais do que 600 palavras e 2000 palavras resenhas e experiências. Confira os direitos de difusão e publicação.

A revista está aberta para manuscritos de excelente qualidade que podem contribuir e ser referência no campo dos estudos sociais.  Os artigos serão selecionados dando prioridade para às contribuições de relevância global, ou as de natureza específica que tenham o potencial de gerar novas tendências e conversas no campo. Terão prioridade as obras que impliquem várias disciplinas bem como a metodologia de interpretação.

Todos os itens recebidos serão cuidadosamente analisados e esperamos que os autores cumpram corretamente com os padrões éticos vigentes nas normas acadêmicas e aceitas internacionalmente.

Os artigos serão revisados duplamente. Dois pesquisadores e profissionais da área irão revisar todos os artigos para que se tenha certeza de que os mesmos estejam em conformidade com todos os requisitos discutidos aqui, porém a decisão de fazer a publicação será do conselho editorial.

Para as demais seções, a revisão e seleção dos artigos caberá ao seu respectivo autor (como na seção de artes) ou diretamente pelo conselho editorial.

Encorajamos os autores a incluírem imagens, breves vídeos e áudio. Incentivamos o uso das novas formas de comunicação que facilitam o formato digital.

Estilo e referências da revista Iberoamérica Social para descarregar aqui.

Traduzido por Priscila Oliveira Silva