Controle social no sistema coronelista brasileiro<sup>1</sup> (1890-1930): “aos amigos se faz justiça, aos inimigos se aplica a lei<sup>2</sup>” 1

Márcio Júlio da Silva Mattos [3] Departamento de Sociologia – Universidade de Brasília (UnB) mjmattos@gmail.com e marciojulio@unb.br Resumo: Nesta comunicação, pretendemos discutir o controle social durante a Primeira República, a partir da análise do sistema coronelista brasileiro, informados pela ética da cordialidade na identidade nacional. Para tanto, apresentaremos características do sistema político, conforme descrito por Leal (1948), a partir de um quadro analítico construído por meio da noção de figuração de Elias (1993). Nesse sentido, destacamos a configuração do regime político, em que surgem como aspectos centrais a matriz econômica agrária, a decadência dos grandes proprietários de terras, a fragilidade do poder público e a mudança do regime político, por meio da implantação do modelo representativo que amplia o sufrágio. Por fim, […]