7 de setembro O dia que os colonizadores comemoram o dia do massacre e da retirada de toda nossas terras.

Colonização do Brasil

Neste 7 de setembro, eu trago um breve pensamento da Guarani Eunice Antunes (Kerexu Yxapyry), ex-cacica da Terra Indígena Morro dos Cavalos, localizada no sul do território brasileiro. O pensamento é bastante sintomático das reflexões que podem ser tecidas acerca do Dia da independência, “comemorado”, neste 7 de setembro no Brasil.

07 de setembro

O dia que os colonizadores comemoram o dia do massacre e da retirada de toda nossas terras.

O grito dos europeus foi independência ou morte, naquela hora ele dizia que.

Independência: traria para eles a posse de tudo no próprio hino nacional eles contam o brilho no olhos em cima das nossas riquezas. Seria um modo de dizer que estar usurpando o que é dos outros é colorir o negro e feio sistema e por cima apresentar com todos os detalhes do roubo em forma de canto. Pois é foi exatamente assim que aconteceu.

“Terra adora[da] dentre outras mil és tu Brasil”

Morte: o receio dos europeus era de que forma que nos indígenas iríamos reagir. Se iríamos ser hipnotizados pelos cantos ou partiríamos em defesa dos nossos, então talvez haveria a morte de alguns deles, pois dos nosso[s] foi.

“Dos filhos desde solo és mãe gentil pátria amada Brasil” parece irônico, não?

Eles sempre souberam que a terra é nossa mãe.

Foi nesse momento que eles chamaram de independência por que conseguiram escrever essa história e é o sistema que circula até os dias de hoje.

Todos estão assustados com o governo golpista [d]o Temer mas até hoje ninguém conseguiu tirar ele dela, foi exatamente assim que aconteceu em 1500 anos atrás. Hoje ele está saqueando o restante do país. Qual será o hino futuro do Brasil?

O que mais me deixa revoltada nessas alturas é que existe Indígena que se curva cantando perante a bandeira nacional.

Marcha soltado cabeça de papel: é exatamente isso o papel das escolas criar soldados com cabeça de papel ou melhor tiram o pensamento humano e enfiam a história que eles escreveram nos livros contando aquilo que eles ainda pretendem fazer com nosso país.

Que hoje seja um dia de reflexão para atualidade do Brasil.

Como tarefa peço que todos cantem o hino nacional prestando atenção e decifrando cada palavra na letra da música. Analisem e tirem suas conclusões.

Se puderem compartilhar azidéias agradeço!

Nhande Mbya kuery jajapyxaka.

por Kerexu Yxapyry

Fonte: O texto foi originalmente publicado no Facebook da autora. Disponível online em: https://www.facebook.com/eunice.parai/posts/10207658991431787.