A síndrome do impostor é definitivamente algo a se considerar. Algumas considerações para estudantes de pós-graduação não se sentirem externos à academia

Rachel Herrmann [1] [2] Ao meu passado, enquanto estudante de pós-graduação, No último verão eu escrevi uma carta sobre todas as coisas que eu queria que você soubesse quando iniciou a pós-graduação, mas eu fiz uma gigantesca omissão: A síndrome do impostor. Isso me ocorreu quando eu conversei com um novo estudante de pós-graduação neste outono …

Da produção acadêmica e da academia de produção

Dando continuidade ao que eu e Carlitos já viemos postando aqui na IberoAmerica¹, eu gostava de problematizar mais um capítulo das limitações que a (i)lógica da produção acadêmica em ciências sociais vem produzindo. Notadamente no tocante a qualidade x quantidade de materiais em curso de produção. Por vezes acabo lendo teses antigas de antropologia, escritas …

Sobre webqualis, revistas de graduação em antropologia e a “boa vontade” de “antropólogos”

Eu lembro de pelo menos DUAS vezes quando eu não pude publicar (após o texto ser aceito) porque eu não possuía um título de DOUTOR (em antropologia), onde os periódicos, muito atenciosos e preocupados comigo, e não com o webqualis, me sugeriram incluir “alguém como co-autoria”, onde podiam inclusive sugerir nomes, para assinarem em uma …

Reciprocidades entre antropologias brasileiras e portuguesas

Hoje, em algum momento entre a tarde e a noite, em algum lugar onde algumas pessoas permitem praticar alguma antropologia em certa universidade pública brasileira, eu apresento publicamente a defesa de uma dissertação de mestrado. Há inclusão ali dumas teses sobre e em antropologia social. A tese maior, além de tratar de alguns ditos pós-colonialismos, …

Estudos de evolução humana na USP estão ameaçados de extinção

É com profunda tristeza que recebo nos últimos dias uma série de e-mails de colegas informando sobre a real possibilidade de encerramento do mais representativo laboratório de arqueologia do Brasil, e o mais próximo que a ciência brasileira permite chegar à antropologia biológica. A antropologia brasileira, de modo geral, não aceita a presença de componentes …