berta cáceres vive

o assassinato de berta cáceres aconteceu quase um ano depois de ela ter recebido o prestigioso prêmio goldman, o máximo reconhecimento mundial para ativistas dedicados a temas ambientais. mesmo tendo denunciado as muitas ameaças de morte, assim como as diversas ameaças à sua família e o assassinato de seus companheiros e companheiras de luta, berta cáceres teve o mesmo destino de muitas e muitos ativistas destas latitudes… até quando? nesta edição, uma homenagem a ela e a todxs as guerreiras destas latitudes. confira xs artistas e as canções desta edição fonte: http://latitudeslatinas.com/berta-caceres-vive/

Apontamentos sobre proteção social e a filosofia dos povos originários

A ideia de proteção social como dever do Estado é uma formulação típica do capitalismo em sua forma histórica na social democracia europeia do pós-guerra, e seus agentes buscaram universalizá-la dentro da lógica do que chamaram estado de bem-estar social. Essa concepção de mundo, fortalecida com a expansão do sistema capitalista, buscava dar respostas para a vida que emergia no espaço urbano/industrial, reivindicando direitos. Uma proposta bem europeia, na qual o estado garantia alguns direitos aos trabalhadores, permitindo assim que a ordem social permanecesse inalterada. No Brasil, majoritariamente camponês até os anos 1930 do século passado, essas políticas sociais de cunho citadino chegaram tarde e permanecem incompletas. Afinal, mesmo com…

Brasil: tempos tensos e grávidos

Na montanha russa que se transformou a política brasileira, a população protagonizará mais um momento de completo estupor se o Senado aprovar a indicação do presidente Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal do nome do atual Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, para substituir a vaga deixada por Teori Zavascki, morto em um acidente de avião no dia 19 de janeiro. O nome precisa ser submetido a uma sabatina por parte dos senadores, mas quem em sã consciência pode acreditar que esse Senado em particular possa recusar a indicação? Alexandre Moraes foi talvez um dos nomes do ministério de Michel Temer mais criticados quando de seu anúncio. Conhecido por sua truculência…

puentes, ciudades, canciones

brasil também é latino, nos recordam alguns de nossos vizinhos ao gravarem canções compostas por brasileirxs – versões incluídas num cd que você baixa gratuitamente aqui. na primeira parte do programa, você ouve algumas destas versões e confere também o trabalho de bandas da cena independente destas latitudes. na segunda parte, tributos cantados a algumas das cidades que habitamos. física, imaginaria, poética e intensamente… confira as canções e xs artistas dessa edição  fonte: http://latitudeslatinas.com/puentes-ciudades-canciones/

A utopia, a esperança e o jornalismo

Se existe algo que tira totalmente a esperança de alguém é a leitura dos jornais, revistas semanais ou noticiários de TV. Vê-se de tudo, menos jornalismo. Esse é um fazer que se desintegra no universo da propaganda e do incensamento do sistema capitalista de produção. O que fazem os meios de comunicação comercial é o falseamento da realidade, escondendo-a, ou então a invenção de um presente/futuro a partir da mentira. Quem não se lembra das “armas químicas” do Iraque, que levaram a uma guerra e à destruição completa de um país? Os meios inventam realidades que, depois, se fazem reais de verdade. Por isso não é nada fácil, nos tempos…

#niunamenos

¿qué sabes de adriana, aída, alejandra, alicia, alma, amalia, amelia o amparo? ¿qué sabes de ana, apolonia, araceli, aracely con i griega o bárbara? ¿qué sabes de bertha, blanca, brenda, brisa, carolina, cecilia, celia, cynthia, clara, claudia o dalia? ¿qué sabes de deisy, domitila, donna, dora, elba, elena o elsa? ¿qué sabes de ellas, de alguna de ellas o de elizabeth, elodia, elva con uve, elvira, emilia o eréndida? ¿qué sabes de ellas, de alguna de ellas, de sus muertes, de sus últimas palabras o de erica, erika con ka, esmeralda, estefanía, eugenia, fabiola, fátima, flor o francisca? (fragmento do poema “las muertas de juárez”, de carlos aguasaco, que você…