berta cáceres vive

o assassinato de berta cáceres aconteceu quase um ano depois de ela ter recebido o prestigioso prêmio goldman, o máximo reconhecimento mundial para ativistas dedicados a temas ambientais. mesmo tendo denunciado as muitas ameaças de morte, assim como as diversas ameaças à sua família e o assassinato de seus companheiros e companheiras de luta, berta cáceres teve o mesmo destino de muitas e muitos ativistas destas latitudes… até quando? nesta edição, uma homenagem a ela e a todxs as guerreiras destas latitudes. confira xs artistas e as canções desta edição...

ay, valentín! lo que me haces hacer…

“voy a perder la cabeza por tu amor…” canto-choraram tantos corações com estes versos do espanhol manuel alejandro (mas também com muitos outros versos, sabemos). nesta edição, uma trilha sonora pra celebrar, de diferentes formas, o dia 14 de fevereiro, dia de san valentín. diz a lenda que na roma antiga (quando o cristianismo ainda era bastante perseguido) o imperador claudio II tinha proibido o casamento alegando que os soldados solteiros eram melhores e mais eficientes que os casados. os casados, dizia ele, só pensavam em voltar pra casa… mas valentín desobedeceu o imperador e continuou celebrando casamentos. foi condenado à morte. conta-se que sua cabeça rolou no dia 14...

puentes, ciudades, canciones

brasil também é latino, nos recordam alguns de nossos vizinhos ao gravarem canções compostas por brasileirxs – versões incluídas num cd que você baixa gratuitamente aqui. na primeira parte do programa, você ouve algumas destas versões e confere também o trabalho de bandas da cena independente destas latitudes. na segunda parte, tributos cantados a algumas das cidades que habitamos. física, imaginaria, poética e intensamente… confira as canções e xs artistas dessa edição ...

odoyá, minha rainha!

oferenda não é essa perna de sofá. essa marca de pneu. esse óleo, esse breu. peixes entulhados, assassinados. minha rainha. não são oferenda essas latas e caixas. esses restos de navio. baleias encalhadas. pinguins tupiniquins, mortos e afins. minha rainha. não fui eu quem lançou ao mar essas garrafas de coca. essas flores de bosta. não mijei na tua praia. juro que não fui eu. minha rainha. oferenda não são os crioulos da guiné. os negros de cuba. na luta, cruzando a nado. caçados e fisgados. náufragos. minha rainha. não são para o teu altar essas lanchas e iates. esses transatlânticos. submarinos de guerra. ilhas de ozônio. minha rainha. oferenda...

hay un son

hay un son. y hay sones. sons, sonidos, sonoridades. nesta edição, transitamos pela música de diferentes latitudes e, por alguma deliciosa razão, acabamos voltando muitas vezes a cuba (a gente sempre volta a cuba…) por isso você ouve por aqui alguns lindos sones. e ouve ainda vozes e sons que aproximam continentes, culturas, saberes. tudo pra bailar. con kora-son, por exemplo. confira xs artistas desta edição: Fonte:...

#niunamenos

¿qué sabes de adriana, aída, alejandra, alicia, alma, amalia, amelia o amparo? ¿qué sabes de ana, apolonia, araceli, aracely con i griega o bárbara? ¿qué sabes de bertha, blanca, brenda, brisa, carolina, cecilia, celia, cynthia, clara, claudia o dalia? ¿qué sabes de deisy, domitila, donna, dora, elba, elena o elsa? ¿qué sabes de ellas, de alguna de ellas o de elizabeth, elodia, elva con uve, elvira, emilia o eréndida? ¿qué sabes de ellas, de alguna de ellas, de sus muertes, de sus últimas palabras o de erica, erika con ka, esmeralda, estefanía, eugenia, fabiola, fátima, flor o francisca? (fragmento do poema “las muertas de juárez”, de carlos aguasaco, que você...